Total de visualizações de página

sábado, 29 de setembro de 2012

Cartilha O Olho do Consumidor - Ziraldo

repasso cartilha feita pelo cartunista Ziraldo, cartilha esta que defende os produtos orgânicos, critica os transgênicos e foi derrubada pela agroindústria.



http://www.redezero.org/cartilha-produtos-organicos.pdf



http://www.slideshare.net/mariare/o-olho-do-consumidor-cartilha-sobre-orgnicos-ilustrada-pelo-ziraldo


De Onde Vem o Lixo Produzido no Mundo



De Onde Vem o Lixo Produzido no Mundo



Apesar da imagem ser "questionável", pois faz pensar que o critério para lixo foi "alargado" para fazer a conta ficar desse jeito, além de que "a ossada de um boi não tem o mesmo impacto no ambiente do que todo o plástico usado por dia num comércio urbano".


 Entretanto, esta imagem nos ajuda a refletir além do senso comum, pois se produz muito lixo na agropecuária (principalmente na agroindústria) e na mineração. 

  Percebemos que a tendência do planeta é de concentração urbana em metrópoles, mas em boa parte do planeta temos cidades pequenas-médias (cerca de metade das áreas ainda são rurais). Mas o mais importante é compreender que o lixo não é produzido pelo cidadão, afinal de contas ele é apenas um elo da cadeia de produção. Em geral, as políticas ambientalistas sempre tem como foco o mais fraco, em vez de atacar o real poluidor.


 



segunda-feira, 17 de setembro de 2012

IMAGENS DE FEUDOS




Mudanças de paisagem - Charge de Robert Crumb

Charge de Robert Crumb, mostrando as mudanças de paisagem de uma sociedade rual para uma sociedade urbanizada e capitalista.

Também tem um vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=mRkq595NhD0&feature=related

Artigo mostrando visão burguesa de mundo

http://exame.abril.com.br/rede-de-blogs/blog-da-analise-tecnica/2012/09/04/orgulho-de-ser-um-especulador/


Orgulho de ser um especulador - Leandro Ruschel

 

Opero no mercado financeiro há mais de uma década. Já ensinei para muitas pessoas as minhas técnicas de trade. Dessas, apenas uma parcela conseguiu alcançar o sucesso no mercado. Sempre me pergunto o motivo de algumas pessoas ganharem dinheiro no mercado e outras não, utilizando as mesmas estratégias. A diferença não reside apenas na capacidade intelectual e numa melhor preparação. Um aspecto extremamente importante é a estrutura mental do trader.
A nossa estrutura mental é formada pelos nossos valores e crenças, que são desenvolvidas a partir de toda a experiência de vida. Desde antes do nascimento passamos por experiências que são registradas e moldam a nossa percepção. Ainda não existe uma definição exata para a consciência, mas sabemos que a forma como percebemos algum estímulo externo está intimamente ligada com as nossas experiências de vida e crenças formadas pelas mesmas.
Por exemplo, se em algum momento da sua vida a pessoa passa por uma experiência negativa como um acidente rodoviário, ela pode desenvolver uma reação negativo ao ruído de um automóvel. O fato de estar em movimento dentro de um carro pode passar a ser uma experiência muito desagradável. Talvez a pessoa tenha dificuldades em dirigir, ficando com medo de se envolver num acidente novamente. Os psicólogos chamam isso de trauma.
No mercado, experiências negativas como perdas numa determinada situação podem gerar também o mesmo mecanismo. O trader pode passar a ter medo de operar e incorrer em novas perdas. Esse medo pode dificultar a execução das estratégias, mas existe outro componente psicológico que pode ser ainda mais danoso.
As crenças negativas sobre a possibilidade de ganhar muito dinheiro, ou mesmo sobre a especulação (praticamente um palavrão), podem gerar um conflito interno que será resolvido no formato de prejuízos nas operações. Por incrível que pareça, às vezes é mais difícil aceitar os ganhos do que aceitar as perdas.
No Brasil esse é um problema ainda maior. Talvez por conta da nossa formação cultural ibérico-católica, de onde herdamos uma condenação à riqueza material e um estado paternalista que não estimula os empreendedores. Somos ensinados nos colégios católicos que é mais difícil um rico entrar no céu que um camelo passar pelo buraco de uma agulha. Nas novelas os ricos sempre são egoístas e malvados enquanto os pobres são os heróis. Chegar numa festa e falar para um amigo que você ouviu falar que ele está ganhando muito dinheiro é praticamente um xingamento. A própria palavra “ganhar” envolve a idéia de receber algo de alguém, em contraste com o “make money” usado nos EUA, literalmente produzir dinheiro.
Enfim, somos programados para desenvolver uma aversão à riqueza e a santificar a pobreza. Com essas crenças formando a estrutural mental de um trader, como será o seu resultado no mercado? Afinal de contas, através de uma série de decisões, poderemos ver dinheiro entrando na conta da corretora na forma de lucros ou saindo dela, que são os prejuízos nas operações. Crenças limitantes são inconscientes a maior parte das vezes. O sujeito pode ficar triste por perder na bolsa num primeiro momento, mas inconscientemente pode estar alcançando exatamente aquilo que desejava.
Outra crença limitante é o sentimento de culpa. Muitas vezes esse sentimento vem da condenação da especulação. Especular foi visto ao longo da história como algo errado, parecido com o jogo ou algo até mais criminoso. O preconceito em países atrasados é ainda maior. As crises são sempre culpa dos especuladores, mas um ciclo de crescimento na economia não.
Nada mais injusto. O mercado financeiro talvez seja a melhor invenção da humanidade. A bolsa de valores é um grande gerador e distribuidor de riquezas, além de premiar os agentes eficientes e penalizar os ineficientes. Através do mercado, os empreendedores podem encontrar uma fonte de financiamento para os seus projetos. Através da competição, a eficiência aumenta e todos enriquecem. As práticas modernas de governança corporativa acontecem graças à pressão dos investidores, que querem saber como as empresas nas quais são acionistas estão sendo administradas. Aquelas que são mal administradas acabam sendo punidas por preços descendentes das suas ações e vêem secar as suas fontes de financiamento, enquanto no longo prazo as empresas bem administradas são premiadas com preços ascendentes nas suas ações e uma maior facilidade para levantar recursos.
O especulador é o óleo que lubrifica as engrenagens do mercado, oferecendo liquidez em troca de oportunidades de ganho. Sem especulador, não existe mercado para os investidores e para os tomadores de recursos. Os especuladores podem catalisar um movimento, mas não são responsáveis pelas bases econômicas que tornam esse movimento possível. Quando a moeda de um país é desvalorizada, a culpa final é pela má administração desse país, e não dos especuladores que vendem essa moeda em busca do lucro. A especulação apenas deixa a verdade vir à tona. Sem contar o fato que os especuladores correm riscos e a maior parte deles acaba tendo prejuízos na busca por um lucro maior. O risco é a mãe da evolução tecnológica e econômica e são os especuladores que sempre assumem riscos, alimento o crescimento. Apenas uma parcela deles acaba por lucrar no processo.
Claro que existem crises e falhas no sistema. Algumas vezes a busca do lucro a qualquer custo pode trazer ciclos artificiais de ganhos com grandes prejuízos no fim do processo, como foi na última crise do subprime nos EUA. Mas no final das contas o mercado se corrige, ou pelo menos seria corrigido se ele fosse mais livre.
Precisamos aceitar a especulação como uma atividade honesta. Tenho orgulho de ser um especulador e fomentar o crescimento do mercado financeiro do meu país. A minha busca pelo lucro em operações de curto prazo lubrificam todo um sistema que gera riqueza para a sociedade. No meu trabalho, uso informações públicas, que podem ser acessadas por qualquer um. Concorro em igualdade de condições. Trabalho duro e tenho os meus resultados. O que há de errado nisso?
_____________________________
Artigo originalmente publicado no site wwww.leandrostormer.com.br em 08/08/2010

 Leandro Ruschel
Sócio-fundador da Leandro&Stormer, opera e desenvolve estratégias de investimento para o mercado de ações e derivativos, com base na análise técnica e quantitativa.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Mapa das favelas que sofreram incêndio desde 2004 X Especulação Imobiliária em SP

http://racismoambiental.net.br/2012/09/fogo-no-barraco-saite-mostra-mapa-das-favelas-que-sofreram-incendio-desde-2004-x-especulacao-imobiliaria/

 

___

Fogo no Barraco: saite mostra “Mapa das favelas que sofreram incêndio desde 2004 x especulação imobiliária” em SP

 

As duas fotos abaixo foram garimpadas do saite http://fogonobarraco.laboratorio.us/, a partir de uma ótima informação de Marina MacRae. Se as fotos falam por si, no endereço pode-se encontrar também uma “Planilha com o levantamento dos incêndios” e três textos: um de 2011 (“Arquitetura da Destruição”) e dois atuais, sendo um da PUC-SP (“Não acredite em combustão espontânea”). Em respeito ao belo trabalho feito feito pela turma do saite, deixo as informações sem links. Quem quiser saber mais, visite fogonobarraco. Não perderá seu tempo. TP.

A localização dos incêndios entre 2004 e 2012.




 Valorização imobiliária entre 2004 e 2012.


____


terça-feira, 11 de setembro de 2012

Mapas e Estatísticas BRASIL - MINÉRIOS



Mapas Brasil - recursos minerais, garimpos, etc






Brasil - jazimento de rochas e materiais para construção

Mapas e Estatísticas BRASIL - ÁGUA


 Uso de Água no Brasil - Fonte_Caminho das Aguas, 2006, p33




Bacias Hidrográficas Brasileiras 






Mapa das Bacias Hidrográficas do Brasil
Legenda
Bacia Amazônica
Bacia do Araguaia-Tocantins
Bacia do rio Paraíba
Bacia do rio São Francisco
Bacia do rio Paraná
Bacia do rio Paraguai
Bacia do rio Paraíba do Sul
Bacia do rio Uruguai




 Mapa das Bacias Hidrográficas do Brasil - 2



 Potencial Hidrelétrico por bacia hidrográfica no Brasil
Fonte: http://geografalando.blogspot.com.br/2013/05/ola-pesoal-nessa-aula-vamos-estudar.html?m=1
Vazão das bacias hidrográficas brasileiras
Fonte http://geografalando.blogspot.com.br/2013/05/ola-pesoal-nessa-aula-vamos-estudar.html?m=1

Quanto se gasta de água por dia







Como é Usada a Água na Grande São Paulo





  Domicílios abastecidos de água por rede geral, segundo as Grandes Regiões - 2000/2008









Municípios sem rede geral de abastecimento de água, 2008






 Número de pessoas sem acesso à rede coletora de esgoto, segundo as Grandes Regiões - 2008





Municípios com serviço de rede coletora de esgoto - Brasil - 2008

Mapas e Estatística Brasil - Fontes de Energia




Mapa Brasil - energia



Mapas Brasil - geração e consumo de energia







Mapas Brasil - geração e consumo de energia - 2






Fonte_Agência Nacional de Energia Elétrica. Atlas de energia elétrica do Brasil.





Usina Hidrelétrica de Tucuruí - PA




nova fronteira elétrica




 Brasil - produção de petróleo em barris-ano, em milhões





Mapa das Bacias Hidrográficas do Brasil
Legenda
Bacia Amazônica
Bacia do Araguaia-Tocantins
Bacia do rio Paraíba
Bacia do rio São Francisco
Bacia do rio Paraná
Bacia do rio Paraguai
Bacia do rio Paraíba do Sul
Bacia do rio Uruguai




 Mapa das Bacias Hidrográficas do Brasil - 2







Bacias Hidrográficas Brasileiras 




 Mapa das hidrelétricas do PAC 1 e do PAC 2 pelo Brasil




Matriz energética Brasil - por fonte





Matriz energética Mrasil e mundo





matriz eletrica Brasil



usinas hidreletricas - construção, concluídas, operação parcial






usinas hidreletricas








Mapa Extrativismo no Brasil