Total de visualizações de página

terça-feira, 27 de outubro de 2015

ÁREAS ECÚMENAS e ANECÚMENAS

ÁREAS ECÚMENAS e ANECÚMENAS

Áreas Ecumênicas ou Ecúmenas – são aquelas áreas com grande concentração populacional. 
Ex.: Nordeste dos EUA (megalópole de Boswash – Boston a Washington, e região sul dos grandes lagos), Europa Ocidental (França, Alemanha, Suíça, Itália, Inglaterra e Holanda), megalópole japonesa (Tóquio a Osaka) e região da Ásia de Monções (delta dos rios chineses, portos e planícies aluviais).

Áreas Anecúmenas ou Anecumênicas – são os vazios demográficos, geralmente ocasionados por obstáculos naturais. 
Ex.: regiões áridas (desertos do Saara, Gobi, Kalahari, Atacama, Arábico e Australiano), com exceção dos oásis (ilhas de povoamento); regiões polares (- a Antártida, a Sibéria, partes do norte do Canadá e da Groelândia, mas são povoadas apenas por esquimós, lapões e cientistas sazonais); regiões montanhosas (algumas regiões da Cordilheira dos Andes e da Cordilheira do Himalaia, condições atmosféricas adversas) e as regiões densamente florestadas (como em partes da Amazônia, florestas equatorias do centro da África e da Indonésia, algumas regiões recobertas pela floresta de Coníferas na Rússia e no Canadá).

Estas áreas podem ser visualizadas no mapa de "Densidade Demográfica Mundial" à seguir. Anecúmenos em branco e Ecúmenos em vermelho:


O ser humano, entre todas as espécies vivas do planeta Terra, é a que mais facilmente se adapta às mais diversas condições ambientais.
Isto ocorre pelos recursos oferecidos pela tecnologia, que permitem transformar áreas inabitáveis em habitáveis.
A utilização e o desenvolvimento de recursos (como por exemplo: o vestuário, formas adequadas de habitação e alimentação), deixam o ser humano mais preparado para enfrentar as dificuldades naturais que possam existir nos diversos tipos de ambiente. Além disso, o homem consegue produzir aquecimento em áreas frias, refrigera áreas quentes, ilumina locais de longa escuridão, irriga lugares secos, drena áreas encharcadas, etc., procurando sempre criar ambientes mais adequados à sua fixação ou exploração.
O resultado desse avanço representa uma ampliação dos limites ecúmenos e a conseqüente diminuição das áreas anecúmenas do planeta.



Fontes

Atividade Filme "Diários de Motocicleta"



 


Fonte: http://geoprofessora.blogspot.com.br/2010/10/atividade-sobre-o-filme-diarios-de.html
Atividade retirada do ótimo blog "geoprofessora"

Dados do atual Crescimento Populacional Brasileiro




Fontehttp://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/04/ibge-atualiza-dados-do-censo-e-diz-que-brasil-tem-190755799-habitantes.html

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Regiões onde se fala português e seus crioulos (línguas mestiças)

Regiões onde se fala o português e seus crioulos (línguas mestiças)

SRI LANKA = antigo Ceilão, ocupado por portugueses de 1505 à 1658. O "burguer" (crioulo de origem portuguesa) foi falado na ilha por cerca de 350 anos e atualmente é falado por cerca de 1000 pessoas.
SURINAME = fala-se um crioulo de origem portuguesa chamado "saramacano", falado atualmente por cerca de 25 mil pessoas.
TIMOR LESTE = com população atual de 800 mil pessoas, sendo colonizada por portugueses de meados do século XVI até 1975 (destaque para 1904, quando a ilha foi dividida ao meio, ficando a parte oriental-leste colonizada por portugueses e a parte ocidental-oeste colonizada  por holandeses, sendo integrada à Indonésia na sua independência em 1945). Em 1975 o Timor Leste foi invadida pela Indonésia, dando início à guerra civil que perduraria até 2001, quando se torna independente. O português é língua oficial conjuntamente com línguas nativas (nabe, tetum, kemak e galole).
SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE =  a versão oficial é que esta ilha africana foi encontrada "vazia" pelos portugueses em 1470, que troxeram  escravos africanos da costa africana e cristãos-novos de Portugal. Foi colonizado até 1974. Português ainda é a língua oficial, combinado com crioulos de origem portuguesa (como o forro, angolar e o lung'gwiye).
MALÁSIA = a cidade Málaca foi conquistada pelos portugueses em 1511 e se desenvolveu um crioulo de origem portuguesa (papiá kristang). Falado atualmente por cerca de 1000 pessoas nesta cidade e em alguns lugares na Singapura.
GUINÉ-BISSAU = com população atual de 1,2 milhão de pessoas, mas somente 14% da população fala português e 44% fala um crioulo de origem portuguesa (kriol ou kriulo). Uma variação deste crioulo também é falado na Gâmbia e no Senegal. Obteve independência portuguesa em 1975.
GOA = conquistada por portugueses em 1510, sendo reconquistada pela Índia em 1961. Atualmente a população é de 1,4 milhão de pessoas, falando português de 30-50 mil pessoas. Há um crioulo de origem portuguesa, que quase não é mais falado.
DAMÃO = conquistada por portugueses em 1539, sendo reconquistada pela Índia em 1961, falam português cerca de 12 mil pessoas. O crioulo de origem portuguesa é falado por cerca de 2 mil pessoas.
DIU = conquistada por portugueses em 1535, sendo reconquistada pela Índia em 1961
KORLAI = cerca de mil pessoas falam um crioulo de origem portuguesa.
FERNANDO PÓ e ANO BOM = cerca de 9 mil pessoas falam um crioulo de origem portuguesa chamado fá d'Ambô (falar de Ano Bom). Ilhas foram descobertas e conquistadas por portugueses no século XV, cedidas à Espanha no século XVIII, atualmente é território de Guiné Equatorial (cuja língua oficial é espanhol).
CABO-VERDE = a versão oficial é que esta ilha africana foi encontrada "vazia" pelos portugueses em 1460, habitada posteriormente por portugueses e africanos de diversas etnias. O português é língua oficial, convivendo com um crioulo de origem portuguesa (chamado "crioulo de Cabo Verde", que se diferencias nas ilhas de Sotavento e de Barlavento).
ARUBA, CURAÇAO e BONAIRE = cerca de 180 mil pessoas nas três ilhas falam um crioulo de origem portuguesa chamado "papiamento".
ANGOLA = 40% dos 13 milhões de habitantes falam português. Destaque para os conflitos: Guerra de independência de 1961 à 1975 e Guerra Civil de 1975 à 1999.
MOÇAMBIQUE = colônia portuguesa de 1498 à 1975 (com 10 anos de guerra de independência com os portugueses). O português é falado por cerca de 40% da população.
MACAU =  o português é falado nesta cidade somente por 2,4% da população (falado corretamente somente por 0,6% das pessoas). Atualmente é posse da China, mas foi colonizada por Portugal de 1557 à 1999.



(museu da língua portuguesa, São Paulo/SP)

Mapas Origens dos Africanos no Brasil


 Lugares aonde se falavam as línguas Kwa, Iorubá e Evé-fon no continente africano (museu da língua portuguesa, São Paulo/SP). Cerca de 1 milhão dos escravos africanos trazidos ao Brasil vieram desta região, se instalando na cidade de Salvador, Recôncavo baiano, Minas Gerais e Maranhão.




 A maioria dos escravos africanos trazidos no Brasil, cerca de 4 milhões de pessoas falavam o tronco linguístico Banto (como podemos verificar no mapa acima). Nesta região também se falavam outras línguas como o Quicongo, Quimbundo e Umbundo. A língua banto influenciou o português praticado no Brasil (ex: muleque, bunda, quitanda, etc).



Regiões Brasileiras de Concentração de Negros-Africanos (século XIX)

domingo, 25 de outubro de 2015

Expansão das Línguas Gerais no Brasil

 As "línguas gerais" no Brasil tinham influência das linguagens indígenas (tupi e tupinambá).
Os padres jesuítas se aproveitaram muito disto para poder fazer suas evangelizações (destaque para padre Anchieta).
A língua geral que se praticou na região amazônica ("nheengatu"que significa "fala boa") é utilizada até hoje por cerca de 8 mil brasileiros.

A língua Tupinambá no Brasil



 Quando os portugueses chegaram em Porto Seguro por volta de 1500, encontraram o povo tupinaki (que falava tupinambá). Se falava tupinambá em quase todo o litoral brasileiro (como pode ser visto no mapa acima) e este idioma influenciou o vocabulário do português no Brasil até hoje.
Exemplos:
- Paranaguá ("enseada do mar"), Iguape ("na enseada do rio"), Sergipe ("no rio dos siris"), Guaratinguetá ("muitas garças"), Tatuí ("rio dos tatus"), Paquetá ("muitas pacas"), Jacareí ("rio dos jacarés"), Araraquara ("toca das araras"), jacaré, paca, capim, abacaxi, tatu, cutia, sabiá, arapuca, cutucar , jururu, pindaíba, toró, socar, mutirão, capinar, pereba, mirim

Povos Indígenas no Brasil Atualmente

2 mapas dos Povos Indígenas atualmente no Brasil.


Povos Indígenas e Grupos Remanescentes






quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Reflexões sobre Agronegócio, Agroecologia, Transgênicos e Agrotóxicos

Reflexões sobre Agronegócio, Agroecologia, Transgênicos e Agrotóxicos

  Refletindo sobre as pressões do Agronegócio ao "Pequeno Agricultor Familiar", tirei  as conclusões:
- o agronegócio faz uso de ameaças físicas à críticos de agrotóxicos e de transgênicos, além de violência contra o pequeno agricultor para tomar a sua terra (ou acabar com a concorrência);
- há muitas mortes por câncer e por intoxicação das pessoas que consomem comida ou água contaminada por agrotóxico. Muitos trabalhadores em fazendas que utilizam agrotóxicos (principalmente no agronegócio) morrem intoxicadas e com câncer.
- há um grande nicho de mercado a exploração do "capitalismo verde", ou seja, do uso do orgânico em produtos agrícolas para agregar valor.
- o alto valor do imóvel rural é uma grande pressão para o pequeno agricultor, pois não conseguindo pagar o IPTR ou aluguel, terá de vender a sua terra para o agronegócio.
- o fato de somente alguns agrotóxicos eliminar algumas pragas (muitas vezes "plantadas" e fabricadas e nos laboratórios do agronegócio), faz com que haja expulsão do pequeno agricultor de sua terra, pois este não tem condições financeiras para comprar o agrotóxico e acaba vendendo a sua terra.
- o acesso ao crédito rual nos bancos (especialmente no Banco do Brasil) é um grande empecilho para o pequeno agricultor, fazendo este desistir de sua terra e vendê-la. Isto ocorre porque os bancos cobram do agricultor um "Projeto" muito detalhado e com garantia de produtividade (e de retorno financeiro, promessa de pagamento da dívida ao Banco). Há um projeto para que neste projeto tenha o uso de agrotóxicos e transgênicos, que são caros para o pequeno agricultor, mas garantem a alta produtividade.
- os agricultores ricos (ligados ao agronegócio) sempre possuem "terras como garantia" para conseguir empréstimos de bancos, fato que o pequeno agricultor não possui e sempre acaba se prejudicando no pedido de crédito rural.
- as sementes transgênicas não são replantáveis, fato que obriga o agricultor à estar sempre comprando novas sementes transgênicas. Geralmente, somente o agricultor rico consegue comprá-las sempre.
- O ideal seria que o pequeno agricultor se utilizasse somente das "sementes crioulas" (que são replantáveis. As "sementes híbridas" não são tão boas, porque não se consegue replantá-las depois da segunda ou terceira tentativa de replantio.

FOTO - Osama Bin Laden já foi aliado da política dos EUA



Osama já foi aliado da política dos EUA.
Mais informações em: http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/aliado-inimigo-1-bin-laden-433870.shtml

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

CONTRA a LEI “ESCOLA SEM PARTIDO”

CONTRA A LEI “ESCOLA SEM PARTIDO”

Wladimir Jansen Ferreira (EE Nigro Gava)

Não podemos aceitar o PL 1301/2015 (“Escola Sem Partido”) de autoria do deputado estadual Luiz Fernando Machado (PSDB/SP). O PL que está em tramitação na Assembléia Legislativa de São Paulo (ALESP), já foi publicado em Diário Oficial (dia 01/10/2015) pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB).
Com a desculpa de vedar a “prática de doutrinação político-partidária ou ideológica nas escolas” e de se “defender a liberdade de consciência”, esta PL instaura a censura e institucionaliza uma perseguição política contra professores e estudantes que estejam em escolas de todas as redes de ensino no estado de São Paulo.
É um duro ataque à liberdade de expressão e a livre-discussão de professores e aos estudantes, que sofrerão duras repreensões para que não se discutam questões de caráter político, religioso e de gênero no interior das escolas.
Também é um ataque à “Liberdade de Cátedra” dos docentes (Lei 444/1985, o Estatuto Estadual do Magistério de São Paulo). O Estatuto do Magistério diz no seu artigo 61, parágrafo IV, que o professor tem: “liberdade de escolha e de utilização de materiais, de procedimentos didáticos e de instrumento de avaliação do processo ensino-aprendizagem, dentro dos princípios psico-pedagógicos, objetivando alicerçar o respeito à pessoa humana e, a construção do bem comum”.
Este ataque à “Liberdade de Cátedra” só reforça o que Maria Helena Guimarães Castro (ex-secretária de educação tucana do governo do estado de São Paulo), já dizia em 2008. Ela tinha afirmado que a “autonomia das escolas (e professores) tinha gerado uma queda na qualidade de ensino”. Cada vez mais a autonomia docente vem sendo cerceada com a imposição de currículos e políticas de gratificações salariais. O PL da “Escola sem Partido” aumentará ainda mais os níveis destes ataques.
O PL 1301/2015 é altamente reacionário e burocrático, afirmando que a “educação deveria ser neutra” e cria muitos empecilhos para o livre trabalho dos professores em suas aulas. Este obriga o professor a trabalhar com “versões, teorias, perspectivas e opiniões concorrentes” de temas diversos (artigo 4º) e obriga que as escolas recolham “autorizações expressas dos pais no dia da matrícula” para permitir debates de cunho “religiosos, irreligiosos, políticos ou ideológicos” na sala de aula de seu filho (artigo 5º, Parágrafo IV).
Não existe neutralidade na educação! Há uma tentativa de intimidação da prática pedagógica, retirando cada vez mais a autonomia docente! Também se abrirão brechas para haver “denúncias anônimas” aos professores e às escolas, que poderão ser punidos disciplinarmente (artigo 6º).
Isto também pode ser verificado no artigo 2º, que diz que o professor não deve interferir na orientação sexual dos alunos nem permitirão qualquer prática capaz de comprometer, direcionar ou desviar o natural desenvolvimento de sua personalidade, em harmonia com a respectiva identidade biológica de sexo, sendo vedada, sob a pena de causar dano moral ao educando e à família, a aplicação dos postulados da ideologia de gênero”.
Esta passagem acima é um claro ataque aos professores e aos movimentos sociais (LGBT e feministas), que realizam debates de questões relacionadas à gênero e à sexualidade, que estão sendo rotulados de “ideologia de gênero”. Falar sobre estes temas é uma premissa para se educar para a diversidade, desenvolvendo o sentimento de alteridade nos alunos e o fim das intolerâncias. Estas estarão sendo deixadas de lado em nome de uma ideologia reacionária que criminaliza os “movimentos sociais anti-homofobia, anti-machismo e que defendem os direitos das mulheres e da comunidade LGBT”.
O artigo 7º diz que os professores, estudantes e pais “serão informados e educados sobre a primazia dos valores familiares nas questões sexuais e ideológicas, bem como sobre os limites éticos e jurídicos de qualquer atividade humana”. Isto significa que as concepções retrógradas e conservadoras de família serão impostas na prática pedagógica.
Esta lei abre a possibilidade na interferência dos currículos escolares, nos conteúdos de concursos públicos, nos vestibulares e nos livros didáticos/paradidáticos.

Portanto, a PL 1301/2015 deve ser derrubada, pois é um duro ataque à liberdade de expressão, sendo uma clara tentativa de intimidação e de perseguição aos professores e estudantes. A doutrinação política não acabará, sendo permitida a doutrinação oficial dos governos e dos ideais conservadores.

CONTRA a REORGANIZAÇÃO em CICLOS da REDE ESTADUAL de ENSINO de SÃO PAULO

repasso texto que fiz:

____


CONTRA A REORGANIZAÇÃO EM CICLOS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE SÃO PAULO

O Brasil está inserido em uma grave crise econômica e social, com inflação e desemprego aumentando. Para sair desta, o governo do estado de São Paulo está aplicando o mesmo receituário que muitos governos estaduais e o governo federal. Esta receita passa pela retirada dos direitos da classe trabalhadora, ajustes fiscais com corte de verbas da área social (especialmente da educação) e precarização do trabalho dos funcionários públicos.
Se o governo federal no começo de 2015 retirou cerca de 1/3 da verba da educação (cerca de 7 bilhões de reais), o governador Alckmin no começo de 2015 cortou cerca de 1,2 bilhões de reais.
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) está realizando uma reorganização das escolas em Ciclos, que, na verdade, significa um grande ataque para a educação pública paulista. Com a reorganização a ser aplicada em 2016, teremos muito mais verbas destinadas à educação sendo cortadas.
Esta reorganização já ocorreu antes na rede estadual de ensino de São Paulo, em 1995, aplicada pela dupla Rose Neubauer e Mario Covas (PSDB). Nesta, cerca de 50 mil professores foram demitidos, 8 mil salas de aulas foram fechadas e 105 escolas foram desativadas.
A reorganização das escolas em Ciclos é imoral e anti-democrática, pois está sendo imposta pelo governador e não houve diálogo com a comunidade escolar (professores, sindicatos, alunos e pais).
Esta significará fechamento de muitas escolas (podendo se chegar à mil) e de muitos períodos, praticamente extinguindo o período noturno e o EJA de Ensino Médio, que serão concentrados em poucas unidades de ensino (algumas com acesso muito ruim), superlotando ainda mais as salas de aulas. O acúmulo de professores em outras redes será muito prejudicado, aumentando o número de exonerações na rede estadual (que já é altíssima, cerca de 3 mil por ano).
Teremos um remanejamento recorde de alunos (de cerca de 1 milhão) e milhares de remanejamentos compulsórios de professores.  Além do mais, acontecerá a demissão de milhares de professores, cerca de 40 mil, que se somarão aos 20 mil temporários demitidos no começo do ano letivo de 2015. Milhares de trabalhadores terceirizados da merenda e da limpeza serão demitidos.
A reorganização fará com que as salas de aulas fiquem cada vez mais superlotadas, aumentando a evasão na rede e piorando o aprendizado dos alunos.
Com a reorganização em ciclos, há uma clara intenção do governo estadual em municipalizar todo o Ensino Fundamental, fato que já ocorreu nas redes estaduais de ensino de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, que só possuem Ensino Médio.

As comunidades escolares de várias escolas da rede do estado de São Paulo estão se manifestando contrário à reestruturação e tem feito rebeliões e protestos massivos, destacando a juventude que tem realizado atos conjuntamente com pais e professores. A reorganização não pode passar e o centro da luta é por uma educação de qualidade. 
É um absurdo esta reorganização das escolas em ciclos que o governador Alckmin está impondo. Ela deve ser barrada para que a educação pública não seja comprometida e a rede estadual de ensino de São Paulo não seja destruída.




sexta-feira, 2 de outubro de 2015

TESTE pra saber se você é FEMINISTA

Há um teste simples pra saber se você é feminista.
1. Você concorda que uma mulher deve receber o mesmo valor que um homem para realizar o mesmo trabalho?
2. Você concorda que mulheres devem ter direito a votarem e serem votadas?
3. Você concorda que mulheres devem ser as únicas responsáveis pela escolha da profissão, e que essa decisão não pode ser imposta pelo Estado, pela escola nem pela família?<
4. Você concorda que mulheres devem receber a mesma educação escolar que os homens?
5. Você concorda que cuidar das crianças seja uma obrigação de ambos os pais?<
6. você concorda que mulheres devem ter autonomia para gerir seu dinheiro e seus bens?
7. Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando, se tornarão mães?
8. Você concorda que uma mulher não pode sofrer violência física ou psicológica por se recusar a fazer sexo ou a obedecer ao pai ou marido?
9. Você concorda que atividades domésticas são de responsabilidade dos moradores da casa, sejam eles homens ou mulheres?
10. você concorda que mulheres não podem ser espancadas ou mortas por não quererem continuar em um relacionamento afetivo?
Respondeu sim pra tudo?
Então, você é feminista.

Mapa Tráfico Negreiro África-América-Europa-Ásia (1500-1870)


Mapa Tráfico Negreiro África-América-Europa-Ásia (1500-1870)
Fonte: http://www.papodehomem.com.br/senzalas-campos-de-concentracao/

Mapa do mundo dividido em 7 regiões, cada uma com cerca de 1 bilhão de pessoas



Mapa do mundo dividido em 7 regiões, cada uma com cerca de 1 bilhão de pessoas
Fonte: http://misteriosdomundo.org/32-mapas-fascinantes-que-nao-te-mostraram-na-escola/

Mapa do mundo dividido em regiões com PIB superior a 1 trilhão de dólares


Mapa do mundo dividido em regiões com PIB superior a 1 trilhão de dólares  
Fonte: http://misteriosdomundo.org/32-mapas-fascinantes-que-nao-te-mostraram-na-escola/

Mapa de Intensidade de Raios no Mundo


Mapa de Intensidade de Raios no Mundo
Fonte: http://misteriosdomundo.org/32-mapas-fascinantes-que-nao-te-mostraram-na-escola/

Mapa Fertilidade Mundial


Mapa Fertilidade Mundial
Fonte: http://misteriosdomundo.org/32-mapas-fascinantes-que-nao-te-mostraram-na-escola/

Diferentes tipos de jogos de Xadrez


Diferentes tipos de jogos de Xadrez
Destacando o xadrez-americanos sem as "torres gêmeas" (humor-negro).

Este aqui é para refletir da nossa condição na sociedade capitalista.

Mapa dos Dialetos falados no Brasil


Mapa dos Dialetos falados no Brasil.
Fonte: http://imgur.com/XiBI0by